[ Principal ][ Biografias ][ Releituras ][ Novos escritores ]

© Projeto Releituras
Arnaldo Nogueira Jr



Paulo Setúbal

Menu do Autor:

 

Último texto

Sinh'Ana

Paulo Setúbal


Sinh'Ana é uma velhota quitandeira,
Comadre e amiga desta vila inteira,
Rica nos anos, rija na saúde
Que vive toscamente ao pé da estrada,
Numa casinha, simples e barreada,
Dum pitoresco delicioso e rude.

Ah! Quanta vez, nessas manhãs vermelhas,
Cheias de aromas, de canções, de abelhas,
Nós dois, numa travessa caminhada,
Não vínhamos ali — que bom passeio! —
Ver a frescura, a paz, o casto asseio,
Da humilde casinhola ao pé da estrada!

E quanta vez também (que ação profana!)
Doirávamos a toca de Sinh'Ana,
Com beijos e carícias romanescas,
Enquanto a velha, a cândida velhinha,
Voltando ingenuamente da cozinha,
Trazia um prato de broinhas frescas...


Paulo Setúbal de Oliveira, advogado, jornalista, ensaísta, poeta e romancista, nasceu em Tatuí (SP) no dia 10 de janeiro de 1893. Formou-se em Direito em 1914, época em que já havia publicado seu primeiro poema no jornal paulista “A Tarde”. Seu primeiro livro de poesias, “Alma Cabocla”, foi publicado em 1920. Desde então, escreveu diversos romances históricos e, a partir de 1926, trabalhou como colaborador do jornal “O Estado de São Paulo”. Foi eleito deputado estadual (1928 / 1930), mas teve que renunciar a seu mandato por problemas de saúde (tuberculose). Em 06 de dezembro de 1934 foi eleito membro da Academia Brasileira de Letras, tendo sido recebido em 27 de julho de 1935.

O escritor faleceu em São Paulo (SP) no dia 04 de maio de 1937.


Principais obras:

Alma cabocla, poesia (1920);
A marquesa de Santos, romance-histórico (1925);
O príncipe de Nassau, romance histórico (1926);
Um sarau no pátio de São Cristóvão (1926) peça teatral;
As maluquices do Imperador, contos-históricos (1927);
A bandeira de Fernão Dias, contos-históricos (1928)
Nos bastidores da história, contos (1928);
O ouro de Cuiabá, história (1933);
Os irmãos Leme, romance (1933);
El-dorado, história (1934);
O romance da prata, história (1935);
O sonho das esmeraldas, romance, 1935);
A fé na formação da nacionalidade, ensaio (1936);
Confíteor, memórias (1937);
Ensaios históricos (publicação póstuma).


Poesia extraída do livro “Alma Cabocla – Flocos de Espuma”, Saraiva Editora – São Paulo, 1958.

 

[ Principal ][ Biografias ][ Releituras ][ Novos escritores ]

© Projeto Releituras — Todos os direitos reservados. O Projeto Releituras — um sítio sem fins lucrativos — tem como objetivo divulgar trabalhos de escritores nacionais e estrangeiros, buscando, sempre que possível, seu lado humorístico,
satírico ou irônico. Aguardamos dos amigos leitores críticas, comentários e sugestões.
A todos, muito obrigado. Arnaldo Nogueira Júnior.
® @njo