a

[ Principal ][ Biografias ][ Releituras ][ Novos escritores ]

© Projeto Releituras
Arnaldo Nogueira Jr


Priscila Stucky, 1976, gosta de escrever crônicas e contos e nunca teve trabalhos publicados.


DESorganização

Priscila Stucky


Após ler esta crônica um tanto quanto científica , você saberá como uma pessoa desorganizada tem sucesso na vida.

O homem acorda para ir trabalhar pontualmente às sete e meia. Vai para o banheiro. Liga o chuveiro, para ouvir o barulhinho. Faz xixi, fecha a tampa do vaso sanitário. Entra no banho. Lava o cabelo com xampu. Passa sabonete no corpo. Sai do banho. Seca-se com toalhas limpas. Escova os dentes. Faz a barba. Passa perfume. Sai do banheiro. Pega a roupa previamente mentalizada. Veste-se. Vai para a cozinha, aperta o botão da cafeteira. Pendura a toalha molhada na lavanderia. Toma café com torradas, escova os dentes. Pega a sua pasta, o celular e a chave do carro que está no porta-chaves da cozinha, vai para o trabalho, chega pontualmente à reunião.

Vejamos esta situação corriqueira na vida de um feliz desorganizado. Ele acorda atrasado, não porque não colocou o relógio para despertar. Ele fez isso. Mas esqueceu o relógio na cozinha, tendo despertado todos os vizinhos menos a si próprio. Pessoas desorganizadas têm o sono pesado. Acorda atrasado, vai para o banheiro, liga a água que não esquenta de jeito nenhum. A luz foi cortada às oito da manhã porque ele esqueceu de pagar a conta. Toma um banho frio que é ótimo para a pele. Pessoas desorganizadas têm ótima pele. Como não tinha sabonete, ele limpa o corpo com xampu. Conclui-se que uma pessoa desorganizada inventou o sabonete líquido. Procura uma toalha para se enxugar, estão penduradas na corda. Dá uma corridinha rápida até o varal e pega uma. A vizinha de noventa anos o vê pelado e passa o dia sorrindo. Pessoas desorganizadas alegram os idosos. Ele vai procurar uma roupa, mas todas estão sujas, ou por passar. Encontra um terno, e coloca com uma camiseta branca, passando só a parte da frente. Fica muito sexy. Pessoas desorganizadas são sexy. Ele sai sem tomar café preto, já que a cafeteira funciona com eletricidade. O que faz muito bem para a saúde e não deixa os dentes amarelados. Entra no carro que sempre está com a chave na ignição, desta forma nenhum ladrão rouba pensando ser uma pegadinha. Pessoas desorganizadas não têm seus carros roubados.

Mas ele precisa voltar para o apartamento, pois esqueceu os papéis para a reunião. Obviamente os papéis fugiram de onde estavam. Ele começa a caça, e encontra uma carta de amor da primeira namorada. Pessoas desorganizadas têm agradáveis surpresas. Ele não encontra os papéis para a reunião, mas vai assim mesmo. Todos estão esperando, está atrasado vinte minutos. Ele pede desculpas, e vai falando que todos os conceitos para aquele projeto precisam ser revistos. Abre a pasta, pega um calhamaço de folhas aleatoriamente e as rasga na frente do seu chefe. Diz que trabalhou naquilo durante toda a semana, mas é humilde o suficiente para admitir que não fez um bom trabalho. Que pode fazer muito melhor. O chefe fica impressionado com o funcionário impetuoso, e pede para que ele diga o que pretende mudar no projeto. Como todo desorganizado é criativo ele faz uma explanação muito melhor do que letrinhas no papel e é promovido. Enquanto o desorganizado fala, o organizado anota toda a pauta para que o chefe tenha tudo escritinho. O desorganizado tem agora uma secretária que fará os pagamentos. Sua pele vai piorar bastante.

Nomeia o organizado seu assessor. Como primeira tarefa, o organizado retira os papéis rasgados da mesa, lê e comprova que era o projeto antigo. Conclui que o desorganizado é um gênio.

Pessoas desorganizadas são geniais, porque só sendo genial para conseguir sobreviver a tanta desorganização.


E-Mail:
priscilastucky@yahoo.com.br

 

[ Principal ][ Biografias ][ Releituras ][ Novos escritores ]

© Projeto Releituras — Todos os direitos reservados. O Projeto Releituras — um sítio sem fins lucrativos — tem como objetivo divulgar trabalhos de escritores nacionais e estrangeiros, buscando, sempre que possível, seu lado humorístico,
satírico ou irônico. Aguardamos dos amigos leitores críticas, comentários e sugestões.
A todos, muito obrigado. Arnaldo Nogueira Júnior.
® @njo

a