a

[ Principal ][ Biografias ][ Releituras ][ Novos escritores ]

© Projeto Releituras
Arnaldo Nogueira Jr


Maria Thereza Belisário de Noronha é natural de Juiz de Fora (MG). Formou-se em Direito pela Universidade Federal daquela cidade, tendo trabalhado como advogada no Banco Nacional de Habitação e na Caixa Econômica Federal no Rio de Janeiro, onde ainda reside. Publicou "A face da água" (1990), Ed.da autora; "Pedra de limar" (1993), Ed. de Minas; "A face dissonante" (1995), Oficina do Livro Editora; e "Alaúde" (2001), parte do livro "Poesia em três tempos", Ed. Bom Texto; participou de diversas antologias e foi premiada no I Concurso de Poesia linguagem Viva (1993) - Ed. Scorteccei; Concurso de Crônicas - reminiscências (1994) — Academia Juizforana de Letras; e no Concurso Portugal-Poema (1998) — Associação de Cultura Luso-Brasileira, 1º lugar com o poema "Tarde de chuva no Porto". Participou, por muitos anos, do Conselho Editorial da Oficina do Livro Editora. De seu livro "O verso implume", Oficina do Livro Editora - Rio de Janeiro (RJ), 2005, pág. 75, extraímos o poema que ora apresentamos.


Coração

Maria Thereza Noronha


Morreu de faca no peito
quanto o coração só lhe falava
de amor.
A faca se abriu em chaga
vermelha e meio com jeito
de flor.


Morreu de febre no leito
quando o coração já lhe falhava
no peito.
Deixou órfãos e viúva.
Partiu num dia de chuva
sem palavras.


Morreu de foice no eito
enquanto o coração lhe sussurrava:
— que proveito?
Deu por perdida a batalha:
a sua, não o que restava
a ser feito.


Morreu de fome e direito
negado, quando o coração
só lhe dizia CHEGA! E o esqueleto
já se entrevia antes de enterrado.
Morreu de omissão:
assassinado.


Morreu de fúria e despeito
quando o coração se lhe inchava no peito.
E a epígrafe se destacava:
"Não será de ninguém
o que é meu.
De direito!"



E-Mail: ivokory@gmail.com

 

[ Principal ][ Biografias ][ Releituras ][ Novos escritores ]

©PROJETO RELEITURAS — Todos os direitos reservados.
O PROJETO RELEITURAS — UM SÍTIO SEM FINS LUCRATIVOS — tem como objetivo divulgar trabalhos
de escritores nacionais e estrangeiros. Aguardamos dos amigos leitores críticas, comentários e sugestões.
A todos, muito obrigado. Arnaldo Nogueira Júnior. ®@njo

a