a

[ Principal ][ Biografias ][ Releituras ][ Novos escritores ]

© Projeto Releituras
Arnaldo Nogueira Jr


Laé de Souza, 48, cronista, teatrólogo e poeta. Bacharel em Direito e Adm.de Empresas. Autor dos livros: Acontece...(95), Coisas de Homem & Coisas de Mulher (99), Acredite se Quiser!(00). Cronista semanal no jornal Periscópio - Itu-SP. Membro da Academia de Letras de Jequié, da SBAT, da União Brasileira de Escritores. Autor do projeto "Encontro com o Escritor" , aprovado pela Lei de Incentivo Cultural e entra no seu terceiro ano com a participação de cerca de 20.000 alunos das escolas públicas de São Paulo (capital e interior), com o objetivo de estimular o interesse pela leitura e a criação de textos.


Descida na terra

Laé de Souza


Jesus batia um papo descontraído e observava o vagar das estrelas, quando o João falou: "É Mestre, logo, logo será o ano 2.000" , ao que Jesus respondeu: "João do Céu, se tu não comentas eu nem percebia, de tão rápido que passou".

Reuniu seus discípulos e pediu um voluntário para ir até a terra dar uma olhada em como andavam as coisas, pois já era tempo de ele voltar. Como acontece também por aqui quando surge a necessidade, alguns fizeram de conta que não ouviram, outros que andavam com outras ocupações. A verdade é que ninguém manifestou interesse, pelo que, o Mestre determinou que viesse o Pedro. O Guardião do Céu ainda retrucou com a sua responsabilidade de cuidar da porta, ao que o Jesus respondeu que ele era de sua inteira confiança, embora não tivesse esquecido a sua negação por três vezes e estivesse percebendo que ultimamente ele estava mandando entrar sem muito questionamento. Portanto, que passasse as chaves provisoriamente para o Lucas ou que deixasse a porta aberta de uma vez.

Assim, Pedro, munido do seu caderno de anotações, desceu à terra para trabalhar, com a ordem de que fosse rápido.

Passado um tempo, Jesus, contrariado, ordenou que se formasse um furacão que arrebatou o Pedro, que na sua frente foi questionado: "Não estou te conhecendo Pedro. No meu tempo na terra eras um santo. Agora que estavas sozinho, não sei o que andastes a aprontar, que fostes morto e por três vezes tive que te ressuscitar. Ordenei que fosses com rapidez e nunca mais querias voltar. Te apareci em sonhos e visões te chamando a me prestar contas e tu, nem aí. De que lado estás, afinal?"

Pedro, com respeito e com olhos voltados para a terra lá de longe respondeu: "Perdão Senhor, mas é que tudo está mudado. Voltar em cima do um lombo de um jumento e nascer em uma manjedoura, nem em sonho. Eles se locomovem em veículos, voam aos montes numa coisa chamada avião e até ouvi boatos de que já foram à lua. Pois é, aquela mesma que o Senhor nos proibiu de ir nos nossos passeios, eles já foram lá. As mensagens que demoravam uma vida para chegar, eles agora mandam na mesma hora por Internet. Computação é o que há no momento e se Tu resolveres descer Senhor, irás ter que aprender a lidar com essas coisas. E seria até bom para acabar com esse fichário todo daqui. Outra coisa, aquela pregação para a multidão, sem gravar um CD, nada feito. Tu terás que chamar algum desses compositores que vieram para cá, para fazer uma letra qualquer, senão a turma não vai às tuas pregações. Lembras de quando a gente se gabava quando Tu pregavas para mil pessoas? Agora através de uma tal de televisão fala-se com milhões. E Tu tens que ir preparado para as câmaras, senão ninguém vai te dar atenção. Quanto a morrer por três vezes, Senhor, a coisa lá embaixo está tão complicada que nem santo consegue ficar vivo. Os teus chamamentos, eu ouvi, mas confesso que era tanta novidade que eu estava confuso e até agora estou sem entender muita coisa".

Jesus, irritou-se e ameaçou descer e acabar com tudo, ao que Maria, que tudo ouvia, intercedeu pelos homens, pedindo paciência e que Ele desse nova chance. Quem sabe eles caíssem na real. O Mestre cedeu ao apelo, mas avisou que daria apenas mais um pouco de tempo, e pela última vez. E cochichou para o Pedro: "No próximo milênio, sem estardalhaço, tu vais comigo e se a coisa estiver igual, eu encerro o assunto na hora."


Sítio do projeto: http://www.encontrocomoescritor.com.br

E-Mail: laedesouza@uol.com.br

 

[ Principal ][ Biografias ][ Releituras ][ Novos escritores ]

© Projeto Releituras — Todos os direitos reservados. O Projeto Releituras — um sítio sem fins lucrativos — tem como objetivo divulgar trabalhos de escritores nacionais e estrangeiros, buscando, sempre que possível, seu lado humorístico,
satírico ou irônico. Aguardamos dos amigos leitores críticas, comentários e sugestões.
A todos, muito obrigado. Arnaldo Nogueira Júnior.
® @njo

a