Presente

Jeane Mendes Ferreira


Aos amigos queridos escrevo uma carta. Quando o calendário disser que se passaram mais 365 dias que minha mãe me pariu, não percam o tempo pensando o que vou gostar de receber. Podem ir direto para a sobremesa, tomar sorvete ou um banho de cachoeira pois eu mesma faço a lista. Quero a noite mais fria da minha infância, a cozinha da minha casa com minha mãe no fogão e eu sentada no banquinho de madeira como quem presta muita atenção. Tragam mamãe tomando banho e eu encolhidinha no canto com medo de a perder, colar de flores do mato cor de rosa ou de lágrimas de Nossa Senhora, uma criança comendo feijão inteiro com a mão e achando a coisa mais gostosa de todos os mundos. Devolvam os dias em que o leite era puro sentimento e que um olhar era pra gente se agarrar a ele. Quero a voz dela que de tão distraída não sabe que me embala enquanto limpa o chão. Mas se nada disso for possível, só peço a janela do meu quarto de menina com a noite colorida de luzes lá fora e um beijo de boa noite.


Jeane Mendes Ferreira (1976) é psicóloga clínica formada pela Universidade Federal de Minas Gerais. Não tem livros publicados.

[ Voltar ]

RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS E A PROPRIEDADE INTELECTUAL
Copyright © 1996  PROJETO RELEITURAS. É proibida a venda ou reprodução de qualquer parte do conteúdo deste site.