Assumidos

Daniel Lemos


 Eles estão saindo do armário! Pessoalmente respeito o fato assumirem essa condição. Na verdade é realmente difícil alguém assumir em público isso. Dizer "sou, e assumo", entrar sem medo nos lugares, não digo restrito, mas direcionados à esse público.
 
 Os tempos finalmente estão mudando e estamos aprendendo que a felicidade independe das diferentes condições, e por que não dizer opções do homem.
 
 Eu mesmo devo admitir que era. Sim, começou a acontecer quando entrei para a faculdade. Foi uma fase difícil da minha vida, onde lidei com um "eu" diferente, novo, menos aceito na sociedade, menos aceito inclusive por mim mesmo. Sim, eu era.
 
 Há quem acredite que não exista reversão para essa condição, mas acreditem, existe. Eu mudei. Eu reverti o quadro e hoje estou muito bem como "ex". E não me importo em andar na companhia de quem é. E pasmem, mas acho que a maioria das pessoas tem tendência a ser.
 
 Tal condição recebe diferentes tratamentos pelas pessoas. Alguns lidam como se fosse uma doença. Outros preferem insinuar que é pecado. Tem os que acham que é mera opção e os que acreditam ser genético. Em alguns lugares é tratado como epidemia.
 
 Enfim, o que importa é que saibamos viver em harmonia, sem preconceitos de credo, cor, opção sexual e principalmente do assunto em pauta nesse texto: a obesidade!
 
 Estava pensando que se tratava do que, pervertido?!


Daniel Lemos
(1975) é gaúcho de Porto Alegre. Músico, arquiteto e urbanista, afirma ter herdado do pai o gosto pela escrita. Não tem livros publicados.

[ Voltar ]

RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS E A PROPRIEDADE INTELECTUAL
Copyright © 1996 PROJETO RELEITURAS. É proibida a venda ou reprodução de qualquer parte do conteúdo deste site.