Sinfonia

Araci Barreto


Por te amar, sofro.
Por covardia, calo.
Conquistar-te, tento.
Tua indiferença, agüento.
Em tua vida, vivo.
Por teu carinho, morro.
O teu amor, quero.
Sem conseguir, choro.
E a tentar, volto.
Mais infeliz, fico.
Pra disfarçar, canto.
O meu sofrer, aumento.
Para teus braços, corro.
Arrependida, paro.
Meu coração, estalo.
E, só em ti, penso.
Pensando assim, adormeço.
Nos meus sonhos, falo.
Acho que até, choro.
Te enamorar, espero.
Com nervosismo, fumo.
E, sem querer, me enfureço.
Meus sentimentos, amarro.
Penso em pegar-te, a laço.
Em amarrar-te, seguro.
Pra declarar-me, ensaio.
Minha vontade, estraçalho.
Mas, ao te ver, esmoreço.
Assim vivendo, me engano.
Pra suportar, minto.
Por paciência, oro.
Felicidade, finjo.
E sem você, anoiteço.


Araci Barreto é divulgadora Cultural. Nascida em abril de 1942 no Rio de Janeiro. Idealizou, fundou (há 23 anos) e dirige o Postal Clube (um clube para quem gosta de ler, escrever e fazer amigos). Organiza, produz e edita nossas Antologias (estamos finalizando a décima terceira). Criou, produz e publica bimestralmente "O Jornalzinho". Esquematizou, criou, confeccionou e mantém atualizado o site Postal Clube.

[ Voltar ]

RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS E A PROPRIEDADE INTELECTUAL
Copyright © 1996 PROJETO RELEITURAS. É proibida a venda ou reprodução de qualquer parte do conteúdo deste site.