Cenas da vida brasileira

Marques Rebelo



1. Como o governador enjoasse de ovos, correram os amigos e coseram as bundinhas de todas as galinhas.


2. — Na sua casa há muitos escorpiões?

   E João Alfonsus:

  — Para o gasto.


3. O homem nunca tinha visto o mar. Um dia, viu-o.

   — Então?

   — Muito chique, muito distinto...


4. Conversinha:

   — Que tal a estrada?

   — Boa para avião.


5. Há uma razão para que o povo não goste muito do Sr. Rubem Braga:

   — Que tal acha a nossa terra? perguntaram-lhe.

   — Bom lugar para se construir uma cidade.


6. A casa mais colonial de Sabará foi construída no ano passado.


7. O café do falecido Aristides ficava na praça mais importante, daí sua freguesia ser numerosa.

   As moças chegavam, sentavam e pediam:

  — Sorvete de chocolate, seu Aristides.

  Aristides era amável, tinha coisas engraçadas:

  — O sorvete acabou, mas tem guaraná geladinho, muito bom, muito diurético.


Marques Rebelo, pseudônimo literário de Edi Dias da Cruz, nasceu no Rio de Janeiro em 1907. Escritor, jornalista, contista, novelista e romancista, publicou inúmeros livros, sendo que de "Cenas da Vida Familiar" extraímos os textos acima (Antologia de Humorismo e Sátira - Editora Civilização Brasileira - Rio de Janeiro,1957, pág. 385).Crítico da Academia Brasileira de Letras, acabou ocupando sua cadeira nº 09, para a qual foi eleito em 10 de dezembro de 1964. O autor projetara escrever uma grande obra intitulada O Espelho Partido, dividida em 7 volumes. Concebida para homenagear o Rio de Janeiro, que seria o personagem principal, a obra, no entanto, como assinalou Edilberto Coutinho, foi também evoluindo para "a autobiografia, a memória, o cronograma histórico, o cine-jornal e o documentário, e ganhou a forma de um diário". Mas o escritor só conseguiu escrever os três primeiros volumes, intitulados O Trapicheiro (1959), A Mudança (1962) e A Guerra Está em Nós (1968). Os três cobrem o período de 1936 a 1944.

OBRAS:

Oscarina, contos (1931)

Três caminhos, contos (1933)

Marafa, (1935)

A estrela sobe, (1939)

Stela me abriu a porta, contos (1942)

Vida e obra de Manuel Antônio de Almeida, biografia (1943)

Cenas da vida familiar, crônica de viagem (1943)

Cortina de ferro, crônica de viagem (1956)

Correio europeu, crônica de viagem (1959)

O trapicheiro, (1959)

Guia antiturístico do Rio (1960), inédito em livro. Publicado no jornal "Última Hora".

A mudança, (1962)

O simples coronel Madureira (1967)

A guerra está entre nós (1968)


Leia os textos. Compre os livros.

[ Voltar ]

RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS E A PROPRIEDADE INTELECTUAL
Copyright © 1996 PROJETO RELEITURAS. É proibida a venda ou reprodução de qualquer parte do conteúdo deste site.