Se...

Max Nunes


Um dos poemas mais conhecidos é "Se...", de Rudyard Kipling, em que um pai diz a um filho o que é necessário para ele se tornar um homem. Mas isso foi em 1910. Como seria hoje o homem de Kyplinkg?


Meu filho:

Se és capaz de usar uma peruca

De caracóis dourados sobre a cuca

E manter a aparência dos esnobes

Ao dormir com uma touca sobre os bobs;

Se és capaz de rodar uma bolsinha,

Segurando-a com charme, pela alça,

Em lugar de levar a carteirinha

E o dinheiro guardados em tua calça;

Se és capaz de levar sobre o pescoço

Colares e medalhas como adornos

Usar calças bem justa e bordadas,

Que acentuem por trás os teus contornos;

Se és capaz de vestir essas camisas

Com frases pelas costas e abdômen

E, corajoso, nem te ruborizas,

Então, sim, filho meu,

Serás um homem.


Max Nunes
nasceu no Rio de Janeiro, em 1922. Médico, acabou se tornando um dos maiores humoristas brasileiros. Criador do famoso programa Balança, mas não cai, da década de 50, na Rádio Nacional, passou pelo Diário da Noite e Tribuna da Imprensa, sendo hoje um dos produtores do programa de tv Jô Soares Onze e meia.


O texto acima foi extraído do livro "Uma pulga na camisola - O máximo de Max Nunes", Companhia das Letras - São Paulo, 1996, pág. 37, seleção e organização de Ruy Castro.

[ Voltar ]

RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS E A PROPRIEDADE INTELECTUAL
Copyright © 1996 PROJETO RELEITURAS. É proibida a venda ou reprodução de qualquer parte do conteúdo deste site.