principalmente

Geraldo Carneiro


sempre fui bem tratado como um príncipe
e fui me afeiçoando aos privilégios
aos florilégios e às vilegiaturas
que me couberam neste reino etéreo
e deletério, porque o esquecimento
é tão inevitável quanto a vida
e a morte é toda feita de mistério.
procuro ouvir a sorte nos meus búzios
como o Bilac ouvia suas estrelas,
coisa que nunca ouvi, mas compreendi
mesmo não tendo credo acreditável.
fui construindo assim meu edifício
sobre essa arquitetura de quimeras,
cujo arquiteto talvez fosse cego,
ou gênio, ou simplesmente ausente.


Geraldo Eduardo Carneiro nasceu em 11 de junho de 1952, em Belo Horizonte (MG). Três anos mais tarde, mudou-se para o Rio de Janeiro. Poeta, publicou "Na Busca do Sete-Estrelo" (1974, Mapa Editora), "Verão Vagabundo" (1980, Editora Achiamê), "Piquenique em Xanadu" (1988, Espaço & Tempo, Prêmio Lei Sarney de melhor livro do ano), "Pandemônio" (1993, Arte Editora), "Folias Metafísicas" (1995, Editora Relume-Dumará), "Por Mares Nunca Dantes" (2000, Editora Objetiva),"Lira dos Cinqüent’anos" (2002, Relume-Dumará) e "Como um cometa" (infantil), (2009,IBEP Nacional).
Lançou, em setembro/2010, "Poesia Reunida", Ed. Biblioteca Nacional/Ed. Nova Fronteira.

Publicou ainda "Vinicius de Moraes: A Fala da Paixão" (1984, Brasiliense) e "Leblon: A Crônica dos Anos Loucos" (1996, Rioarte/Relume-Dumará). Lançou também a tradução de alguns sonetos de W. Shakespeare, na coletânea "Sonhos da Insônia" (1997, Impressões do Brasil), publicada em pa+rceria com Carlito Azevedo.

Escreveu mais de duas centenas de letras para músicas de Egberto Gismonti, Astor Piazzolla, Francis Hime, Wagner Tiso e outros, gravadas por diversos intérpretes, entre os quais os acima mencionados e mais Tom Jobim, Ney Matogrosso, Gal Costa, Olivia Byington, Miúcha, Fafá de Belém, Gal Costa, Lenine, Zé Renato, Zezé Motta, Vinicius de Moraes e Michel Legrand.

Foi traduzido, radiofonizado e publicado em francês, inglês, espanhol e italiano. Também com Francis Hime, escreveu poemas para a cantata "Carnavais", executada em 1988, e para a "Sinfonia do Rio de Janeiro de São Sebastião", encomendada pelo Governo do Estado, que estreou em 2000, no Teatro Municipal.

Escreveu artigos, poemas e ensaios para a maior parte das publicações brasileiras. Teve diversos textos teatrais encenados, originais e traduções, entre os quais "A Tempestade" e "As You Like It", ambas de William Shakespeare (encenadas em 1982 e 1985, sendo a primeira publicada pela Relume-Dumará), "A Bandeira dos Cinco Mil Réis" (encenada em 1986, publicada em 1992), "Manu Çaruê" (ópera performática com música de Wagner Tiso, encenada em 1988). Escreveu roteiros de cinema, minisséries e participou da criação do programa "Você Decide", do qual foi supervisor de texto. Adaptou diversas obras literárias para a TV, entre as quais a minissérie "O Sorriso do Lagarto", de João Ubaldo Ribeiro, e especiais para as séries "Brasil Especial" e "Brava Gente".

O poema acima foi extraído do livro "Lira dos cinqüent'anos", Relume-Dumará - Rio de Janeiro, 2002, pág. 120.

[ Voltar ]

RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS E A PROPRIEDADE INTELECTUAL
Copyright © 1996 PROJETO RELEITURAS. É proibida a venda ou reprodução de qualquer parte do conteúdo deste site.